Desvendando o Próprio Corpo

A busca pelo inalcançável

Frases como: “No pain, no gain” e “Força, Fé e Foco” restringiram-se à maratona semanal de atividade física a que as pessoas se submetem. Diante da busca por uma alimentação perfeita e um corpo saudável, muitos lotam as academias e espaços de treinamento almejando muito mais do que a inalcançável eterna juventude: o corpo perfeito.

Não é difícil notar a quantidade de academias e clínicas de estética que brotam todos os dias a cada esquina. Existe um modelo padrão a ser seguido e aquele que decide fugir à regra, acaba caindo no limbo dos tipos físicos pouco atraentes.

Um corpo definido nunca será sinônimo de saúde e muito menos de beleza. Dizer “não” à essa imposição tão frustrante é ir na contramão de uma sociedade que está cada vez mais obcecada pelo materialismo e fadada a uma vida de aparências.

Assumir o próprio corpo é assumir que, sim, ele também é belo aos olhos dos outros.

Viva as diferenças!

Imagine um mundo onde a diversidade é sinônimo de riqueza. Esse mundo existe e está bem ao seu redor!

Em 1998, a jornalista Mary Schmich escreveu em sua coluna no Chicago Tribune, algo que posteriormente ficaria famoso no Brasil na voz de Pedro Bial, o tão conhecido “Filtro Solar”. Um trecho do texto dizia: “Do not read beauty magazines. They will only make you feel ugly” (Não leia revistas de beleza. Elas só te farão se sentir feio).

Podemos substituir esse hábito obsoleto de ler revistas pelo novo hábito de deslizar o dedo pelo smartphone nas inúmeras publicações dos perfis do Instagram, onde as autofotografias dominam o ambiente virtual. A felicidade desfila pelos rostos dos perfis que seguimos e as imagens de corpos delineados nos fazem pensar que nunca alcançaremos tal padrão de beleza, ou pior, nunca conseguiremos nos relacionar com pessoas que o possuem.

Essa autopromoção patrocinada pelos suplementos alimentares e mascarada pelos filtros do aplicativo trazem a noção – ou a falta dela – de que estamos vivendo numa era onde a beleza física possui uma norma a ser seguida e o seu número de seguidores é diretamente proporcional à quantidade de horas que você gasta na academia.

Aceitar-se é o primeiro passo

Liberte-se desse conceito e assuma o seu corpo, independente da forma que ele tem. Você é belo e você sabe disso. Lembra quando a sua mãe te dizia que você era a pessoa mais linda do mundo enquanto os coleguinhas te diziam o contrário? Acredite na sua mãe. Se olhe no espelho e veja o quão único é você.

Ninguém é igual.

Esse corpo só você tem e esse rosto, bem, ao menos que tenha um irmão gêmeo ele foi dado apenas a você. Concentre os seus esforços em mostrar o quanto a sua diferença te faz um ser especial. A cor da sua pele, as suas sardas, o seu cabelo, o seu peso e altura com certeza agrada a muitas pessoas por aí.

Como diria a cantora Meghan Trainor na música “All About That Bass”: Every inch of you is perfect from the bottom to the top (Cada centímetro seu é perfeito, dos pés à cabeça). 

Ame-se.


Ensaio Fotográfico - Rodrigo. Ensaio sensual masculino e nu artístico em São Paulo.Rodrigo Correia – Colunista da Sereno Fotografia

Neurocientista em formação, é um verdadeiro aficionado por temas que permeiam a psicologia e a sexualidade humanas. Descobriu na meditação uma maneira de encontrar a felicidade plena. Seus interesses em filosofia, cinema e literatura tentam sanar (ou estimular) as suas próprias inquietações. Leão com ascendente em Leão, aguarda ansiosamente pela chegada dos irmãos de outro planeta.

Deixe o seu comentário!